Quem foi Osama Bin Laden, responsável pelos ataques de 11 de setembro?

O terrorista já esteve na lista dos mais procurados do mundo.

O dia 11 de setembro é considerado uma data histórica. Infelizmente, por um fato triste: milhares de pessoas morreram nos EUA, em um ataque às Torres Gêmeas. As cenas desse ataque terrorista chocaram o mundo e também o comoveram. A Al-Qaeda, uma das mais temidas organizações terroristas, assumiu a autoria do crime. Na época, o grupo era liderado por seu fundador, Osama Bin Laden.

Foto: Reprodução InternetOsama Bin Laden
 

O terrorista, que já esteve na lista dos mais procurados, nasceu em 10 de março de 1957, em Riad, capital da Arábia Saudita. Ele era filho de uma síria, chamada Alia Ghanem, e de Mohammed Bin Laden. De família pobre, seu pai chegou a Arábia Saudita em 1930, onde conseguiu adquirir uma boa condição financeira.

Com o dinheiro adquirido no país, a família de Osama Bin Laden, após seu nascimento, pode proporcionar a ele uma vida luxuosa e educação de qualidade, inclusive tendo professores particulares. Na juventude, ele ingressou na Universidade de Engenharia de Jeddah. Foi na instituição que ele conheceu um grupo chamado Mujahidin, que tinha como objetivo defender a causa islâmica, livrando os países árabes da influência internacional. Com a herança que herdou do pai, ele passou a recrutar jovens para o grupo e financiar as atividades promovidas.

Após se formar como engenheiro, ele foi trabalhar com a família, porém se manteve financiando grupos armados. Em 1988, ele fundou a Al-Qaeda, grupo que o fez ser conhecido em todo o mundo. Ele construiu um centro operacional para extremistas islâmicos, onde fazia uma rigorosa seleção dos candidatos a soldados, onde somente os mais experientes eram escolhidos.

Quando a União Soviética se retirou da Arábia Saudita, em 1989, ele voltou a trabalhar com a família, mas nunca deixou de lado seus ideais radicais e sempre se manteve em contato com grupos extremistas. Sua fama começou a ganhar o mundo e, em 1991, o terrorista foi expulso e perdeu a cidadania saudita. Osama Bin Laden então se mudou para o Sudão, onde viveu por cinco anos, até ser expulso do país devido a pressão realizada pelos EUA.

Em 1996, ele vai para o Afeganistão, onde conseguiu apoio e proteção de Omar Muhammad, chefe do movimento Taliban. Neste ano, o presidente norte-americano ordena que o sistema de inteligência dos EUA destruísse a estrutura criada pelo terrorista e que realizasse sua execução, porém o objetivo não teve sucesso.

Enquanto era procurado, o extremista liderava diversos ataques terroristas em países aliados aos EUA e aos países inimigos do Oriente Médio. Três desses atentados se tornaram os mais conhecidos em todo o planeta:

- Em 7 de agosto de 1998, a Al-Qaeda usou carros-bomba para tentar explodir duas embaixadas norte-americanas, uma delas no Quênia e a outra a Tanzânia. Com esses ataques, 256 pessoas foram mortas e mais de 5 mil ficaram feridas. Esse atentado o fez ser conhecido em todo o mundo;

- Um atentado a navios dos EUA em 12 de outubro de 2000 deixaram 17 soldados mortos e outros feridos. Entre os mortos, foram encontrados dois terroristas suicidas, que executaram o ataque;

- O terceiro e sem dúvidas, o mais conhecido de todos, foi o de 11 de setembro de 2001, quando quatro aviões que seguiam para os EUA foram sequestrados. Dois deles foram lançado contra as Torres Gêmeas do edifício empresarial World Trade Center, em NovaYork. Um foi usado para atingir o Pentágono, em Washington e o outro, lançado em um campo vazio de Shanksville, na Pensilvânia. Nesse ataque, mais de 2.700 pessoas de 90 nacionalidades diferentes morreram.

Foto: Reprodução InternetAtentado 11 de Setembro

Após o ataque de 11 de setembro, matar Osama Bin Laden virou uma prioridade para as autoridades dos EUA. Para preservar sua vida, ele precisou fugir constantemente. Em 1 de maio de 2011, quase 10 anos após o atentado mais grave da história, ele foi encontrado em Abbotabad, no Paquistão, e foi morto com um tiro na cabeça.

Segundo o Governo norte-americano, o extremista teve um sepultamento de acordo com os rituais islâmicos e, posteriormente, seu corpo foi jogado no mar.

Durante sua vida, Osama Bin Laden se casou cinco vezes e teve entre 20 e 26 filhos (o número exato nunca ficou claro). Enquanto esteve vivo, ele gostava de gravar vídeos falando sobre assuntos diversos, como críticas aos EUA, planos para a Al-Qaeda, atentados que planejou, etc.

Em agosto de 2018, a mãe do terrorista, Alia Ghanem, falou com a imprensa pela primeira vez depois do 11 de setembro. Ao jornal britânico The Guardian, ela descreveu o filho como um bom menino que se envolveu com pessoas erradas e disse acreditar que ele sofreu uma “lavagem cerebral” quando entrou na universidade. A última vez que ela viu o filho foi em 1999.

Veja também: O que existia nas Torres Gêmeas antes do atentado de 11 de setembro?

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais