Quem foi Madre Teresa de Calcutá?

Ela foi beatificada por João Paulo II em 2003 e canonizada no ano de 2016, pelo Papa Francisco.

Você certamente já ouviu falar de uma religiosa católica conhecida como Madre Teresa de Calcutá. Ela foi beatificada por João Paulo II em 2003 e canonizada no ano de 2016, pelo Papa Francisco.

De família rica, Madre Teresa nasceu em agosto de 1910 e ficou popularmente conhecida como “a santa das sarjetas” e “freira dos pobres”. Nascida na Macedônia, ela foi nacionalizada indiana, país onde ela iniciou sua vida de missão humanitária.

Quando completou 18 anos, ela entrou para a ordem religiosa Irmãs de Nossa Senhora do Loreto, na Irlanda. Seu nome verdadeiro é Agnes Gonxha Bojaxhiu. Ela passou a ser chamada de Teresa em 1931, quando chegou na Índia, em homenagem à Santa Teresa de Lisieux, conhecida no Brasil como Santa Teresinha do Menino Jesus.

Foto: ONUMadre Teresa de Calcutá

Na Índia, ela foi professora por 11 anos e lá, fundou a congregação religiosa das Missionárias da Caridade, que tinha o intuito de usar a vocação para ajudar os pobres. Ela então foi morar nas favelas indianas e, a partir da década de 50, passou a trabalhar na construção de locais de acolhimento, escolas e hospitais. Apesar de ser católica, ela nunca se dedicou a “converter” as pessoas para sua religião. Inclusive, as irmãs de sua congregação aprendiam rituais fúnebres de outras religiões, para caso um dos pacientes não sobrevivesse.

Um dia que ela deixou registrado como “o mais feliz de sua vida” foi quando ela recebeu a visita de João Paulo II, em fevereiro de 1986, em Calcutá. O Papa passou o dia a acompanhando e ajudando com os enfermos e alimentando os pobres.

Em virtude de seus trabalhos humanitários, ela recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1979, além de outras condecorações e títulos.

A religiosa morreu em 05 setembro de 1997, aos 87 anos, vítima de ataque cardíaco, em Calcutá. Ela foi sepultada na Índia. A data ficou sendo considerada como o "Dia de Madre Teresa de Calcutá".

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais