Quando os drones foram criados? Qualquer pessoa pode usá-los?

Quer ter um drone para usar em seu trabalho ou só para "brincar"? Descubra quem pode fazer uso dessa pequena aeronave.

Os drones são uma novidade que surgiu nos últimos anos. Ou melhor, que ficou popular nos últimos anos. Eles, na verdade, não são equipamentos, mas sim aeronaves remotamente pilotáveis. Eles vem ganhando popularidade nos últimos anos, pois tem servido de instrumento para diversas áreas de trabalho: construção civil, fotografia, publicidade, cinematografia, segurança, eventos, entre outras.

Eles também são chamados de VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) e VARP (Veículo Aéreo Remotamente Pilotável).

A criação dos primeiros modelos dessa aeronave aconteceu por volta dos anos 60. Inicialmente, os drones foram criados para fins militares, sendo usados para reconhecimento de terrenos, espionagens, para enviar mensagens e até mesmo para fazer pequenos ataques. Nos anos 80, eles passaram a ser usados para realizar ações perigosas, sem colocar em risco a vida dos militares.

Foto: Reprodução internetDrone

O drone, da forma que conhecemos atualmente, foi criado pelo hebreu Abe Karem. Seu objetivo era fazer com que os drones tivessem a mesma segurança, confiabilidade e desempenho dos aviões tripuláveis.

Por ser considerada uma aeronave, os drones são regulamentados pela ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil. No Brasil, existem três possibilidades para ter autorização para operar um drone:

Aeromodelismo: uso para atividades recreativas e esportivas. Não pode operar nas zonas de aproximação e decolagem de aeródromos e não pode voar acima de 120 metros. O drone precisa ainda estar sempre à vista de seu piloto. Essa é a única categoria em que o uso do drone não é proibido. As demais são proibidas, mas é possível conseguir uma autorização temporária para uso.

Operações experimentais: não são certificados pela ANAC, mas recebem autorização do órgão para serem utilizadas. Também é preciso de autorização do DECEA – Departamento de Controle do Espaço Aéreo. São para uso em pesquisas e desenvolvimento. É preciso de renovar a autorização, cada vez que usará o equipamento.

Operações não-experimentais: não são regulamentadas, mas pode ser usado para eventos pontuais, como por exemplo, a filmagem de um evento. Assim como os drones para operações experimentais, a autorização para pilotagem deve ser renovada a cada uso.

Qualquer pessoa pode comprar um drone, apesar do uso ser bastante restrito. Caso o piloto não tenha as devidas autorizações para a utilização do drone, ele está sujeito à multa, que varia de R$ 800,00 a R$ 30 mil, além da detenção ou apreensão do equipamento.

Foto: Reprodução internetDrone

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais