Por que sentimos ciúmes?

O ciúmes é uma das principais causas de relacionamentos não darem certo.
Foto: Reprodução Internetciume
 

O ciúme é um sentimento presente na vida das pessoas desde o surgimento da humanidade, e as pessoas o sentem desde a infância. Ele é um sentimento de posse, que quando não é controlado, pode atrapalhar a vida da pessoa e até mesmo destruir os relacionamentos construídos por ela. Esse sentimento é uma espécie de “medo” de perdermos pessoas que amamos. Gostamos tanto da pessoa que queremos a atenção dela somente para nós, seja ela nosso namorado (a), pai, mãe, irmão, amigo ou até mesmo objetos.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o ciúme não está relacionado verdadeiramente ao amor. Esse sentimento é despertado por outro sentimento: o egoísmo. Ele se manifesta, normalmente, no seio familiar, normalmente quando um novo integrante entra, como um irmão, por exemplo.

De acordo com o psicoterapeuta alemão Hellinger, o ciúme acontece por 4 razões: 1) Confirmar uma antiga crença de que não merecemos amor; 2) Para ser fiel às crenças e exemplos da família; 3) Operar uma identificação inconsciente   com outra pessoa prejudicada; 4) Cumprir uma obrigação pessoal.

Sentir ciúmes não é algo bom, ao contrário do que muitas pessoas pensam. Muitas vezes, o ciúme é causado por uma impressão errada que tivemos de alguma situação e pode resultar em uma briga. Quanto maior for a frequência e intensidade do ciúme, pior para o relacionamento.

Quando o ciúme se torna algo doentio, ele passa a ser considerado um transtorno emocional grave. A pessoa passa a sentir obsessão pela pessoa por quem sente ciúme, deixando de lado, inclusive, o amor que sente por ela. E, como vimos com frequência nos noticiários, uma pessoa obcecada pode ser perigosa, querendo controlar a vida do outro e muitas vezes, usando da violência física para isso. Casos mais extremos podem levar ao suicídio da pessoa ciumenta ou a morte da vítima do ciúmes.

Segundo psicólogos, o ciúme é um sentimento natural dos seres humanos, mas que precisa ser dosado. Ele surge como um sinal de alerta para algo que não está indo bem ou para algo que está acontecendo diferente da maneira que desejamos. Quando esse sentimento se manifesta de forma exagerada, é preciso procurar ajuda psicológica para resolver o problema.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais