Por que às vezes “pulamos” quando estamos quase dormindo?

Descubra o motivo desse fenômeno acontecer.

O período do dia em que estamos dormindo, para algumas pessoas, costuma ser repleto de “eventos” incomuns (ou comuns mesmo). Muitas pessoas falam enquanto estão dormindo, outras são sonambulas e passeiam pela casa. Algumas se mexem muito, outras só conseguem dormir em posições estranhas. É quase como aquela frase “cada louco com sua mania”. Mas hoje, vamos falar de um fenômeno comum e que não é engraçado como ouvir alguém falando durante o sono.

Sabe quando estamos quase dormindo e, do nada, nosso corpo dá um “pulo” violento e achamos que estamos caindo? Ou então quando temos a sensação que alguém nos deu um puxão com força? É dessas sensações que estamos falando.

Foto: Reprodução internetSono

O nome desse acontecimento é espasmo hipnagógico, também conhecido como sobressalto do sono. Ele faz com que os músculos do corpo (geralmente os músculos das pernas) se contraiam de maneira inesperada e involuntária, que muitas vezes nos acorda no susto. Se isso acontece com você, fique tranquilo, esse fenômeno já foi estudado por cientistas e é considerado totalmente normal. Entre 60% e 70% de toda a população mundial possuem esses espasmos.

Os espasmos podem ser causados por luzes ou barulhos indesejados, que atrapalham a transição entre o sono e a vigília. Além de dar a sensação física, ele pode ser acompanhado por breves alucinações visuais. Além disso, fatores como estresse, cansaço, ansiedade, ingestão demasiada de cafeína e nervosismo também podem contribuir para que os espasmos ocorram.

Apesar de ser um acontecimento normal, os espasmos podem se tornar um grande problema para algumas pessoas, mesmo não sendo considerado um distúrbio do sono. Quando acontecem com frequência ou de maneira demasiadamente violenta, a pessoa pode perder totalmente o sono, provocando, a longo prazo, uma forma de insônia de conciliação. Esse tipo de insônia é aquele que causa incapacidade de iniciar o sono.

Foto: Reprodução internetSono

Não existe uma maneira comprovada para evitar que os espasmos aconteçam, mas acredita-se que tudo que contribua para uma boa noite de sono, contribui também para evitar a sensação de queda. Uma boa alimentação, cama adequada, quarto com ambiente tranquilo e prática de exercício são alguns dos fatores que ajudam a ter um sono satisfatório.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais