Por que as uvas pegam fogo quando são colocadas no micro-ondas?

Devido ao plasma produzido por elas, faíscas são liberadas, causando pequenas chamas.

As uvas são frutas deliciosas (pelo menos pra maioria das pessoas) e são a base para a fabricação de vinhos, geleias e outros alimentos. O que poucas pessoas sabem sobre essas pequenas frutinhas é que, quando colocadas no micro-ondas, elas “pegam fogo”. O motivo para esse “micro incêndio” já é assunto para pesquisa há algum tempo.

Inicialmente, os primeiros estudos apontavam que as chamas aconteciam devido ao plasma criado pela uva (responsável por gerar uma faísca), pois a energia no micro-ondas carrega eletrólitos que contém uma grande quantidade de água. Isso resultaria em um fluxo de energia entre os pedaços da fruta, criando uma espécie de ponte entre elas, que fazia a energia circular através das cascas, gerando faíscas.

Porém, estudos mais recentes publicados no periódico PNAS apontam para outras causas. De acordo com os físicos que realizaram as pesquisas, a ponte entre as frutas não é necessária e nem mesmo sua casca é indispensável. Em suas experiências, mesmo frutas sem casca registraram erupção do plasma, resultando nas faíscas.

Foto: Reprodução InternetUvas

Através de imagens térmicas com simulações em computadores, descobriu-se que quando uvas inteiras estão próximas no interior do micro-ondas, elas criam um tipo de vínculo, que resulta em um ponto de energia, ligando-as. Quando isso acontece, as maiores temperaturas e distribuições energéticas podem ser registradas. Ao invés da energia do eletrodoméstico se concentrar no interior da uva, ele se direciona para determinados pontos, formando um campo eletromagnético entre eles.

Com o campo eletromagnético formado, os eletrólitos próximos recebem uma sobrecarga de energia, fazendo com que o plasma atinja o ar e crie as faíscas, queimando as uvas.

As uvas não foram o único material utilizado durante a pesquisa. Esferas de hidrogel sem pele, groselhas, amoras e até ovos de codorna foram colocados no interior do micro-ondas e o fenômeno registrado foi o mesmo.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais