O que é um enxadrista?

Nunca ouviu falar sobre eles? Descubra o que um enxadrista faz!

A palavra é um pouco estranha, não é muito bonita e nem é sempre que você ouve falar sobre um enxadrista. Talvez até você nunca tenha ouvido essa palavra em toda sua vida. Mas, ela existe.

Enxadrista é o termo usado para se referir aos jogadores de xadrez. O esporte não é o mais popular, mas existe um número de enxadristas maior do que você imagina. 

A enxadrista Laura Luisa Eger dá algumas dicas para quem quer começar.

Foto: Arquivo pessoalEnxadrista

“Pra quem tá começando, é preciso ter foco, jogar diariamente, pois é só jogando que se aprende. É necessário treinar diariamente as táticas, finais de jogos. É preciso, principalmente, saber perder e respeitar o adversário. A dedicação também é extremamente importante, pois o xadrez não é um jogo que se aprende do dia para a noite. O jogador também deve pensar bem antes de realizar o movimento, pois um lance pode mudar completamente a partida.”

O esporte, que é silencioso e calmo (mas que pode ser bastante rápido), traz diversos benefícios para seus praticantes. Ele estimula o pensamento lógico, a criatividade, a concentração, o controle emocional, entre outros.

O xadrez não possui apenas uma forma de jogar. Seguindo os padrões da FIDE – Federação Internacional de Xadres, as modalidades são classificadas em: Pensado ou standard, rápido e blitz.

História do Xadrez

O xadrez é um jogo muito antigo, e por isso, ao longo dos muitos anos, várias versões sobre seu surgimento existem. A mais provável de ser verdade, se passa na Índia, na pequena cidade de Taligana.

O filho único do poderoso rajá morreu em uma batalha, o que deixou o rajá extremamente deprimido, sem conseguir se recuperar da perda. A depressão refletia no seu reino, que estava ficando descuidado.

Vendo a queda do reino, um brâmane chamado Lahur Sessa foi ao encontro do rei e deu de presente para ele um tabuleiro, com 64 quadrados, intercalados em brancos e pretos. Peças que representavam as tropas do exército, os carros de combate, os condutores de elefantes (bispo), o principal vizir (antecessor da dama) e o próprio rajá acompanhavam o tabuleiro.

Foto: Reprodução InternetXadrez

O objetivo era acalmar o rajá e fazer com que seu ânimo voltasse e o reino prosperasse novamente. E funcionou.

O jogo não era como o xadrez que conhecemos hoje, mas sim era um jogo chamado chaturanga, uma das principais variantes do jogo de xadrez atual.

As regras de xadrez que conhecemos hoje começaram a ser criadas em 1475.

Foto: Reprodução InternetXadrez

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais