O que é o rastafarianismo?

Ao contrário do que muitos pensam, o movimento não envolve apenas fumar maconha. O propósito é muito maior e importante. Descubra!

O rastafarianismo é uma filosofia de vida e também um movimento de caráter religioso. Ele prega uma volta à África, o respeito à natureza, ao próximo e a Deus. Ele não é considerado uma religião por não possuir um clero organizador e nem igrejas.

Esse movimento surgiu no final de 1920, baseado em ideias do Velho Testamento. Seu criador, um sindicalista jamaicano chamado Marcus Garvey, passou a propagar que os negros deveriam retornar para suas origens, voltar para a África, a “Terra Prometida”, de onde foram tirados para servirem de escravos. Ele é considerado um profeta da crença rastafári.

A crença proclama Hailê Salessiê I, imperador da Etiópia, a representação de Jah (Deus) na terra. Eles também acreditam que a África é o centro do mundo e é o lugar que a Bíblia se refere como Zion. Para eles, o continente africano é o paraíso na Terra, é o local de suas origens e um lugar de liberdade e paz. Já a Babilônia é o lugar onde um homem explora o outro, onde o capitalismo predomina, onde os negros sofrem preconceito e são oprimidos. A forma de vida dos ocidentais é renegada por eles por esse fato, por considerarem a Babilônia.

Curiosidades

- O movimento é representado pelas cores verde, amarelo, vermelho e preto. O verde significa a vida da vegetação africana, o amarelo a riqueza e prosperidade, o vermelho representa o sangue e o martírio e o preto representa o povo.

- A alimentação dos rastafáris é baseada em alimentos naturais e que beneficiem a saúde.

- Eles possuem uma linguagem/dialeto próprio chamado de Lyaric. É uma espécie de idioma inglês, que foi modificado pelos escravos africanos levados para a Jamaica.

- O corpo é o templo dos rastafári e precisa ser cuidado. Para isso, eles mantêm longos dreadlocks de forma natural, sem usar nenhuma tintura ou química, e também não fazem tatuagens pelo corpo.

- O rastafarianismo também teve importância política, pois lutou contra a opressão de países colonizados.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais