O que é a memória eidética?

. Estima-se que somente 1% das pessoas que realizam os testes para saber se possuem tal memória conseguem concluí-los com sucesso.

A memória é algo extremamente importante para a nossa vida. É graças a ela que podemos aprender as coisas e, mais que isso, sobreviver. Para algumas pessoas, memorizar as informações necessárias é mais difícil e para outras é extremamente fácil. Essa diferença acontece por vários fatores, e um deles é pela forma de memorização. Algumas pessoas, por exemplo, possuem memória eidética.

Esse tipo de memória é popularmente chamada de memória fotográfica. Quem a possui tem a capacidade de recordar imagens e coisas visualizadas de forma detalhada. É como se a pessoa conseguisse ver uma foto de momentos marcantes e especiais, só que ao invés de uma câmera, quem faz o registro é o cérebro.

Segundo Barry Gordon, professor de neurologia da Universidade John Hopkins, nos EUA, ter esse tipo de memória está relacionado a diversos fatores, como genética, desenvolvimento do cérebro e experiências vividas.

Foto: Reprodução InternetA memória eidética é popularmente chamada de memória fotográfica.
A memória eidética é popularmente chamada de memória fotográfica.

O número de pessoas com memória eidética não é muito alto. Estima-se que somente 1% das pessoas que realizam os testes para saber se possuem tal memória conseguem concluí-los com sucesso.

Ao longo da história, a existência da memória do fotográfica foi altamente contestada, sendo que até hoje, muitos duvidam que ela realmente exista. Em 1970, um artigo publicado na Nature apresentou ao mundo uma estudante de Harvard que conseguiu surpreender em um teste.

A experiência, realizada pelo cientista Charles Stromeyer III, mostrou para a acadêmica Elizabeth um padrão de 10.000 pontos aleatórios com o olho esquerdo coberto, e no dia seguinte outro padrão de 10.000 pontos, com o olho direito coberto. Após fazer a junção das duas imagens em sua memória, ela foi capaz de identificar uma figura em 3D formada pelo estereograma.

Algum tempo depois do teste, Elizabeth e Stromeyer se casaram, motivo que levou o resultado do teste a ser questionado, visto que mais ninguém havia conseguido realiza-lo. Porém, após algumas análises, foi possível constatar que a experiência poderia mesmo ser verdadeira.

Apesar de não ter sido encontrada outra pessoa com habilidades como a de Elizabeth, há muitos casos de pessoas com memória surpreendente e que afirmavam ter memória eidética. É o caso, por exemplo, de Kim Peek, portador da Síndrome de Savant, que foi inspiração para o personagem de Dustin Hoffman em “Rain Man”. Ele garante que memorizou todas as páginas dos 9 mil livros que leu ao longo da vida.

Veja também: O que acontece com o cérebro quando ouvimos nossa música favorita?

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais