Mitos sobre os cachorros da raça Pitbull

Para alguns, a raça é instável e agressiva. Para outros, é adorada e incompreendida por grande parte das pessoas.

Como todos sabem, os cachorros são os melhores amigos dos homens, segundo um ditado popular. Quase todas as crianças desejam ter um cão como animal de estimação. A variedade de espécies é imensa e cada uma tem suas próprias características, tanto físicas quanto comportamentais.

Uma das raças mais “injustiçadas” são os American Pit Bull Terrier. Eles têm fama de serem cachorros maus, agressivos e que devemos manter distância. Porém, nem tudo que falam sobre essa raça é verdade. A principal mentira sobre essa raça envolve sua fúria. Confira alguns mitos sobre esses cachorros.

Foto: Reprodução Internetpitbull
 

É uma raça totalmente agressiva

Nem todos os pitbulls são agressivos. A agressividade de um cachorro, seja ele pitbull ou não, está ligada principalmente ao seu tratamento e ao treinamento que recebe de seu dono. Claro que nem todos os cachorros vão ser sociáveis, mas a maioria dos cachorros, quando bem treinados, só reagem de forma agressiva quando então obedecendo o comando de seu dono.

O cérebro do pitbull cresce demais

Há quem diga que os pitbulls se tornam agressivos e atacam as pessoas por causa do tamanho de seu cérebro. Um mito diz que o cérebro desse animal cresce mais do que seu crânio, e por isso ele “enlouquece”. Porém, isso é anatomicamente impossível. Se houver algum caso assim, trata-se de uma anomalia totalmente incomum, e no lugar de ficar agressivo, o cão morrerá.

Seu temperamento é instável

Os pitbulls saudáveis não ficam instáveis de um segundo para o outro, como as pessoas dizem. Seu temperamento é bastante estável (sendo inclusive, uma das raças com temperamento mais estáveis do mundo) e os sinais de estresse são demonstrados da mesma forma que as demais raças de cães. Ou seja, essa história de que o cão pode atacar tanto conhecidos quanto desconhecidos sem motivo nenhum é totalmente mentira.

Foto: Del Manto's Dogspitbull
 

As mandíbulas dos pitbulls se travam quando mordem

A mordida dos pitbulls é igual a dos outros cachorros. Não existe uma forma anatomicamente possível de travar as mandíbulas dessa raça. A diferença da mordida dos pitbulls  para outras raças (principalmente raças de porte menor) é somente a força que eles usam para morder. A força da mordida de um pitbull é de cerca de 320 psi (libra por polegada quadrada), não sendo nem a raça com mordida mais forte. Para fins de comparação, a mordida de animais como leões, tigres e hienas são de aproximadamente 1000 psi.

Se atacam outros animais, vão atacar pessoas também

Os cães sabem distinguir a diferença entre as espécies de animais e também sabem diferenciá-los dos humanos. Por isso, se ele atacar, por exemplo, um coelho, não significa que ele irá atacar um gato ou uma pessoa.

Eles sempre brigam com outros cachorros

Essa é mais uma grande mentira sobre a raça. Existem cães que não gostam de se socializar com outros cachorros, sejam eles da mesma raça ou não, por motivos como medo e dominância, por exemplo. Porém, existem cachorros que se relacionam muito bem com outros cães, independente da raça. Vai depender da personalidade do cão. A maioria dos indivíduos fica no meio termo, não odiando outros cães, mas também não sendo melhores amigos.

Foto: Reprodução Internetpitbull
 

Pitbulls não sentem dor

Essa raça sente dor como qualquer outro animal ou até mesmo como um humano. E como qualquer espécie, quando ele está em uma luta, por exemplo, ele apenas deixa sua dor em segundo plano e se preocupa em se manter vivo. Você faria o mesmo, certo?!

Pitbulls agressivos não podem ser reabilitados

Nem todos os cães merecem ser condenados. Quando recebem a reabilitação adequada e passam por profissionais experientes, um pitbull com passado agressivo pode ser reabilitado e ter seu comportamento totalmente transformado. Porém, infelizmente, isso não é uma regra geral. Alguns indivíduos realmente não conseguem se recuperar, sendo uma característica do indivíduo e não da raça.

Crianças devem ficar longe dessa raça

Pelo contrário. Os pitbulls são ótimos com crianças, sendo considerada uma das cinco raças mais estáveis. Eles normalmente são pacientes e tolerantes com as crianças. Obviamente, se uma criança for mordida por um pitbull, o estrago será maior do que se ela for mordida por um poodle, afinal, a primeira raça é bem maior e mais forte que a segunda.

Foto: Reprodução Internetpitbull
 

Agora que você já sabe que as informações acima são apenas mitos, que tal virar amigo (a) dessa raça?

Confira também: As menores raças de cachorros que existem no mundo

Confira também: 14 alimentos que os cães não devem comer

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais