Estudo aponta que mosca-das-frutas não precisa dormir

Para essa espécie, dormir ou não é opcional, pois não é uma necessidade biológica e não afeta sua saúde.

O sono é um momento do dia muito esperado por nós, humanos. Enquanto dormimos, recuperamos nossas energias e descansamos. E, se tem algo em comum entre as pessoas e os animais, dormir é uma delas. Mas, alguns animais podem ter uma forma diferente de dormir, como os peixes. Existe também uma espécie de mosca que não possui a necessidade de dormir.

Um estudo publicado na revista científica Science Advances mostra que a mosca-das-frutas ou mosca-do-vinagre (Drosophila melanogaster) não precisa dormir. Para elas, dormir é “opcional” e a falta de sono não atrapalha sua saúde.

A descoberta foi feita após a análise de 1.366 moscas, sendo 881 fêmeas e 485 machos. Os pesquisadores observaram esses insetos por quatro dias e constataram que o tempo que cada um dormia não era similar e nem padrão. Os minutos de sono variaram entre 600 minutos e 4 minutos.

Foto: Reprodução InternetA mosca-das-frutas não possui a necessidade de dormir.
A mosca-das-frutas não possui a necessidade de dormir.

Para saber quando a mosca estava dormindo, um máquina que acompanha micromovimentos foi utilizada. Os insetos também foram “perturbados” enquanto dormiam, sendo alojadas em um tubo rotativo, porém, não eram afetadas por esses incômodos. Mesmo as que perdiam 96% do seu tempo de sono não demonstravam nenhuma reação diferente (ao contrário de nós, que temos tendência a ficar mal humorados quando somos acordados).

Nas pessoas e em diversas espécies de animais, não dormir pode causar problemas de saúde e uma diminuição significativa da qualidade de vida. No caso da mosca-das-frutas, isso não ocorre, não havendo nenhuma diferença no tempo de vida das que dormem e das que não dormem. Com a descoberta, é possível concluir que para esse inseto, o sono não é uma necessidade biológica.

Essa espécie de mosca é um dos insetos mais utilizados por biólogos e cientistas quando desejam fazer um estudo. O motivo é elas apresentarem cromossomas gigantes, o que facilita a observação no microscópio.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais