Do que as pessoas mais tem medo?

Ninguém é corajoso a ponto de não sentir medo de absolutamente nada. Todos possuímos medos. Descubra os mais populares entre a população.

Nem tudo que existe no mundo deixa as pessoas tranquilas. Muitas vezes, perdemos o sono por um pequeno motivo: o medo. O medo é uma sensação que deixa nossa mente e corpo em estado de alerta, pois algo representa perigo para nós. Quando estamos com medo de algo, nossos batimentos cardíacos aumentam, a respiração passa a ser feita em ritmo acelerado e nossos músculos se contraem.

Existem dois tipos de medo, o racional e o irracional. O racional é quando o medo que sentimos é ligado a perigos reais, como por exemplo, medo de ser atingido por um raio durante uma tempestade. O medo irracional é aquele que o causador é na verdade inofensivo, como o escuro.

Quando não sabemos lidar com nossos medos e superá-los, as consequências podem ser altamente prejudiciais para nossa vida social, profissional e até mesmo para nosso psicológico.

Mas, quais são os motivos de medo mais comuns? Veja agora os cinco medos que as pessoas mais costumam sentir.

Foto: Reprodução InternetMedo

Medo da morte: é o medo mais comum. Ninguém quer morrer. E esse medo não se limita somente ao indivíduo, mas também as pessoas próximas. Geralmente, também temos medo de perder as pessoas que gostamos, como pais, irmãos, parentes e amigos. Outro fato que faz o medo de morrer ser o mais comum envolve a forma como a morte pode acontecer. As pessoas não querem ter uma morte dolorosa, como em um acidente de carro ou por ter levado um tiro, por exemplo.

Medo de falar em público: esse medo atinge inúmeras pessoas e pode atrapalhar muito a vida das pessoas. Esse medo é universal e uma das principais causas dele é a timidez ou vergonha. Para algumas pessoas, falar em público é essencial para sua vida profissional, podendo ter consequências ruins quando a comunicação com grandes públicos não acontece. Uma forma de encarar esse medo é começar treinando na frente do espelho, depois com a família, e ir aumentando o número de expectadores durante o treino, até conseguir falar para uma multidão.

Medo de altura: esse medo tem o nome de acrofobia. Ele pode levar a crises de pânico a ponto de a pessoa não conseguir se controlar e ficar desesperada. Os bebês e alguns animais também costumam sentir esse medo.

Medo de insetos/animais: com certeza as mulheres são quem mais sentem esse medo. Baratas, aranhas, ratos, cobras, abelhas. Esses são alguns dos animais que intimidam as pessoas e podem levar ao pânico também. Quando um desses bichinhos se aproxima, nosso sistema nervoso ativa áreas do cérebro que trazer a sensação de pavor, pânico e deixa nosso corpo trêmulo. Se você nunca socorreu uma mulher de uma barata pela casa, provavelmente um dia esse momento irá chegar.

Medo de sangue: segundo a Medicina, esse medo tem ligação com algum trauma sofrido anteriormente que envolva sangue. Algumas pessoas podem ter surtos cerebrais, aceleração dos batimentos cardíacos e até mesmo desmaios quando estão em contato visual com o sangue. Esse medo acontece porque nosso cérebro faz a pessoa relembrar situações de vulnerabilidade que passou e tenham ligação com o sangue, como machucados.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais