De que o crack é feito?

Uma pesquisa coordenada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), aponto que pelo menos 1,4 milhão de brasileiros já fizeram uso de crack pelo menos uma vez na vida.

O crack está na lista de drogas mais conhecidas do Brasil, juntamente com a maconha, a cocaína e o ecstasy. Uma pesquisa coordenada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), aponto que pelo menos 1,4 milhão de brasileiros já fizeram uso da droga pelo menos uma vez na vida. No estudo, não foram contabilizados pessoas que não são domiciliadas, ou seja, que vivem em situação de rua.

Por ser uma droga “barata”, ela acaba tendo um alto nível de consumo. Mas, o que muitos não sabem é de que o crack é feito. Primeiro, para quem não conhece muito a respeito das drogas ilícitas, é importante destacar que esse entorpecente causa no usuário o mesmo efeito da cocaína.

Isso acontece porque o crack é feito a partir da mistura de pasta-base de coca ou da cocaína não refinada, com bicarbonato de sódio e água. Para se transformar em uma pedra, o material passa por um processo chamado decantação, onde ele é aquecido a mais de 100ºC. Durante esse processo, as substâncias líquidas são separadas das sólidas, que irão se transformar em uma pedra depois de resfriadas.

Aprenda também: Quem foi Al Capone?

Porém, nem toda pedra de crack contém apenas essas substâncias. Devido ao alto valor da cocaína, muitos “fabricantes” de drogas ilícitas usam outros produtos durante a produção do crack, para que ele renda mais. As substâncias adicionadas são diversas: cimento, cal, ácido sulfúrico, acetona, querosene, amônia, soda cáustica, areia, entre outros.

Foto: Divulgação/Polícia MilitarO crack é feito a partir da cocaína, com adição de bicarbonato de sódio e água.
O crack é feito a partir da cocaína, com adição de bicarbonato de sódio e água.

Quanto mais ingredientes forem adicionados à cocaína, menor pura será a pedra de crack e, consequentemente, mais barata. Quando o “fabricante” consegue comprar a cocaína por um baixo preço, por ser de qualidade inferior, normalmente não são adicionados tantas substâncias, o que faz com que ela seja uma droga mais pura.

Para consumir a pedra, os usuários utilizam diversos materiais, como latas, copos descartáveis com uma tampa de alumínio, entre outros itens que possam ser usados como uma espécie de cachimbo.

Efeitos do crack

Ao consumir o crack, o usuário sente diversas sensações. Inicialmente, ele é tomado por uma euforia, que dura poucos instantes. Em seguida, ele se sente depressivo, paranoico, com crises de pânico, sofre alucinações, entre outros. Esses efeitos são seguidos pela vontade de consumir mais drogas. Mesmo quando o efeito do crack passa, o dependente químico pode sentir-se ansioso, com raiva, paranoico e agressivo.

Quando consumido com frequência, ele também causa espasmos musculares, convulsões e grande aumento dos batimentos cardíacos. Além disso, o uso dessa substância resulta em graves problemas respiratórios, danos no coração, fígado e rins, além de facilitar o surgimento de diferentes tipos de infecções.

O cérebro também é afetado pelo consumo, e a pessoa se torna dependente da droga, preocupando-se apenas em consumi-la. Com isso, necessidades básicas como alimentação e dormir são ignoradas pelos usuários, resultando em subnutrição.

Veja também: Tráfico de areia, ele existe!

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais