Curiosidades sobre o cacto, a planta considerada o alimento do futuro

O cacto tem como principal característica seus espinhos, mas também sua resistência ao clima seco.
Foto: Reprodução InternetCactos

Quando pensamos em cactos, geralmente lembramos de dois tipos de paisagens: um deserto mexicano ou o sertão brasileiro. Essa planta é conhecida por ser rica em água, mas conseguir sobreviver em locais extremamente secos. Confira abaixo algumas curiosidades sobre os cactos.

- No final de 2017, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) deu ao cacto o título de alimento do futuro, por suportar climas secos.

- O nome ‘cactos’ foi criado pelo grego Teofrastus, há cerca de 300 anos antes de Cristo. O nome tem relação com plantas espinhosas, uma das características mais famosas do cacto.

- O cacto pode ser confundido com a suculenta, mas são plantas diferentes. Enquanto um possui somente caule e espinhos, as suculentas também possuem folhas e nem sempre contém espinhos.

- Nas Ilhas Canárias, existe um jardim botânico feito somente de cactos. No total, existem cerca de 7 mil cactos, de diversas espécies. O local é aberto a visitação.

- Todos os tipos de cactos dão flores. Algumas espécies só florescem depois de alcançarem os 80 anos de idade ou os dois metros de altura. Depois que as flores aparecem pela primeira vez, elas voltam todos os anos, na mesma época.

- As flores de algumas espécies podem ser consumidas, como, por exemplo, a pitaya.

- Várias espécies de cactos são comestíveis. Eles são uma boa fonte de proteínas e podem ser usados em várias receitas. No Brasil, já existem vários produtos feitos a partir da planta, como geleias, doces e até cerveja.

- Durante o período pré-colombiano, os astecas já utilizavam o cacto como alimento e também como item de comercialização, contribuindo para a economia local.

- Os cactos podem viver por até 200 anos e algumas espécies ultrapassam os 20 metros de altura, como é o caso do Cornegia gigantea, encontrado no México e EUA.

Foto: Reprodução Internetcacto gigante.

- A menor espécie de cacto é a Blosfeldia liliputiana, que possui apenas 0,5 centímetros e é originário dos Andes Bolivianos.

- Em todo o mundo já foram catalogadas mais de 2 mil espécies diferentes de cactos. No Brasil, são encontrados pelo menos 300 tipos.

- Em 2015, uma seca extrema afetou o sul da ilha de Madagascar, na África, e fez com que cerca de 200 mil pessoas perdessem suas lavouras. O estrago poderia ter ocasionado uma grande fome na região, mas o cactos foi a planta que sustentou a população durante algum tempo.

Veja também: As 10 plantas mais venenosas do mundo

Descubra: Qual a maior semente que existe no planeta?

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais