Conheça as 10 plantas mais venenosas do mundo

Muitas plantas, que parecem inofensivas, podem acabar causando problemas sérios de saúde e até mesmo levar uma pessoa a morte.

A natureza tem diversas maneiras de nos surpreender, mas uma delas pode ser perigosa. Muitas plantas, que parecem inofensivas, podem acabar causando problemas sérios de saúde e até mesmo levar uma pessoa a morte. E engana-se quem acredita que as plantas venenosas são aquelas de aparência estranha ou feia.

Confira abaixo quais as 10 plantas mais venenosas do mundo.

1. Ricinus communis (mamona)

Essa é uma das plantas mais populares entre a lista de venenosas. Se você nunca brincou de jogar mamonas em seus amigos, sentimos informar, mas você não teve uma infância completa. Essa planta pode ser encontrada em todas as regiões do Brasil e nasce com facilidade em qualquer matagal.

Ela é perigosa por conter uma grande quantidade da toxina ricina. Os sintomas da intoxicação são a sensação de queimação na garganta e nos olhos, dores abdominais, diarreia e vômito com sangue. O processo só termina quando a vítima morre por desidratação. Para um adulto vir a óbito por causa dessa planta, bastam apenas quatro sementes.

Foto: Reprodução Internetmamona

2. Atropa belladonna (beladona)         

A beladona também é conhecida como cereja-do-inferno e é uma planta nativa da Europa, África do Norte e Ásia Ocidental. Ela possui um alcaloide chamado tropano e pode causar alucinações e delírios, além da perda da voz, boca seca, dor de cabeça, dificuldades respiratórias e convulsão.

A planta inteira é perigosa, mas é nas folhas que se concentra uma maior quantidade da toxina. Porém, o mais perigoso são os frutos, pois são doces e podem atrair crianças e adultos desavisados. Para matar um adulto, basta entre 10 e 20 frutos e apenas uma folha da planta.

Foto: Reprodução InternetAtropa belladonna

3. Abrus precatorius (ervilha do rosário)

Essa planta venenosa nativa da Indonésia também é chamada de olho-de-caranguejo e pode ser encontrada em alguns outros países. Seu veneno contém o abrin, uma toxina parecida com a ricina, porém, cerca de 75 vezes mais forte. Para matar um adulto, basta ele ingerir 3 microgramas desse veneno.

Quando ingerida, ela ataca o sistema digestivo, causando gastroenterites severas que podem levar a morte. O veneno da ervilha do rosário é tão forte, que há registros de pessoas que morreram apenas por furar o dedo com um objeto usado para manuseá-la.

Foto: Reprodução Internetervilha do rosário

4. Aconitum (capacete-do-diabo)

Essa planta é utilizada em pontas de flechas de caça pelo povo japonês Ainu. Ela é nativa de regiões montanhosas do hemisfério norte.

Se for ingerida, ela pode causar queimação abdominal e nos membros do corpo. Quando ingerida em grandes doses, ela pode matar em até seis horas. Para um adulto, 20 mg são o suficiente para por fim a vida.

Foto: Reprodução Internetcapacete-do-diabo

5. Cicuta (water hemlock)

Ela contêm cicotoxina e seu efeito é imediato. Essa planta, que pode ser encontrada no hemisfério norte, causa convulsões quase que imediatamente. A ingestão da cicuta ainda resulta em náuseas, vômito, tremores, confusão e dores abdominais. Esses efeitos colaterais normalmente resultam em insuficiência respiratória ou fibrilação ventricular, que acaba levando a vítima ao óbito.

Todas as plantas desse grupo possuem a mesma característica: são brancas ou amarelas, que são dispostas em formato de guarda-chuva.

Foto: Reprodução Internetwater hemlock

6. Taxus baccata (teixo)

A fruta dessa planta, vermelha e macia, é a única parte dela que não possui veneno. Ela é nativa da Europa, sudoeste da Ásia e noroeste da África. Cerca de 50 gramas da planta são o suficiente para matar um adulto.

Quando ingerida, ela causa tremor muscular, dificuldade respiratória, convulsão, desmaio e parada cardíaca. Em casos onde a vítima ingere grande quantidade da toxina, ela pode vir a óbito antes mesmo de apresentar os sintomas da intoxicação.

Foto: AmazonTaxus baccata
7. Strychnos nux-vomica (noz-vómica ou fava-de-santo-Inácio)

Nativa da Índia e sudoeste da Ásia, ela possui pequenos frutos que se parecem com laranjas. Ela é perigosa por possuir estricnina e brucina. Apesar de ser venenosa, ela possui propriedades medicinais quando usada corretamente.

Quando ingerida de maneira errada, ela causa convulsões e estímulos simultâneos no gânglio sensorial da espinha, levando a uma morte violenta e dolorosa. Na medicina, ela é utilizada para combater paralisias, neurastenia, astenia cardíaca, entre outros.

Foto: Reprodução InternetStrychnos nux-vomica

8. Brugmansia suaveolens (trombeta-de-anjo)

Encontrada em diversas regiões do Brasil, a trombeta-de-anjo é nativa da América do Sul. Todas as partes dessa planta são consideradas venenosas. Ela possui toxinas como escopolamina, atropina e hiosciamina, mas pode ser usada para fins medicinais. Não é raro ver essa planta entre os componentes de medicamentos para mal de Parkinson, problemas cardíacos, entre outros.

Apesar do veneno, algumas pessoas se arriscam fazendo chá de suas folhas, que resulta em efeito alucinógeno. Em geral, essa planta causa overdose e a pessoa morre, ou então a vítima fica sofrendo de paralisia dos músculos lisos, taquicardia, confusão, midríase, alucinações auditivas e visuais.

Foto: Reprodução Internettrombeta-de-anjo

9. Actaea pachypoda (olho-de-boneca)

O maior problema dessa planta, além de seu veneno, é sua atratividade. Sua aparência simpática atrai principalmente crianças, que acabam a ingerindo por ser doce e por ter um fruto bonito, que lembra o olho de uma boneca. Ela possui uma toxina chamada carcinógeno.

Esse veneno é sedativo e atinge o músculo cardíaco, fazendo com que os batimentos cardíacos parem de acontecer, levando a pessoa a óbito. Essa planta é nativa da área norte e leste da América do Norte.

Foto: Reprodução InternetActaea pachypoda

10. Ageratina altíssima (white snakeroot)

Essa planta venenosa, nativa da América do Norte, causa a morte de maneira indireta por conter alto teor de tremetol.

Quando essa planta é ingerida pelo gado, a toxina vai para o leite e para a carne, que posteriormente é ingerida pelos humanos. Quando encontrado o veneno no leite, ela causa a chamada “doença do leite”.

Confira também: Por que quase não existem alimentos azuis?

Confira também: Qual o maior ser vivo do planeta?

Foto: Discover LifeAgeratina altíssima

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais