Como surgiu o Jiu-Jitsu?

No Brasil, a família Gracie foi a grande responsável pela divulgação e promoção dessa arte marcial.

O Jiu-Jitsu é uma das artes marciais mais praticadas pelo mundo. O nome dessa luta, que é grafada em outros países como jujistu ou jujutsu, significa “arte suave”. Ela é praticada há séculos e, apesar de não ter sua origem definida com precisão, sabe-se que ela se aperfeiçoou e se desenvolveu no Japão, nas escolas de samurais.

Foto: Reprodução InternetO Jiu-Jitsu foi trazido para o Brasil pelo japonês Mitsuyo Maeda, conhecido como Conde Koma.
O Jiu-Jitsu foi trazido para o Brasil pelo japonês Mitsuyo Maeda, conhecido como Conde Koma.

Na época, ela foi refinada e trabalhada para suprir a necessidade dos samurais, que lutavam nas guerras. Nos campos de batalha, eles poderiam perder suas espadas ou lança, o que exigiria uma luta corporal. Porém, por usarem armaduras, a aplicação de golpes como socos, por exemplo, não eram eficientes. Surgiu então a prática de derrubar os adversários e aplicar golpes de torção.

A nova modalidade foi se espalhando pelo mundo com o instrutor japonês Mitsuyo Maeda, que decidiu viajar pelo mundo para lutar com diferentes tipos de adversário e comprovar a eficiência do Jiu-Jitsu.

Em 1904, ele embarcou para os Estados Unidos, juntamente com outros professores de escolas de samurais. Ele também viajou para lutar em países como Espanha, Bélgica, Costa Rica, Panamá, Equador, Colômbia, entre outros, até que, em 1914, ele desembarcou no Brasil, onde passaria a residir. Na época, suas diversas vitórias lhe renderam o apelido de Conde Koma.

Em território brasileiro, ele promoveu o primeiro campeonato de Jiu-Jitsu do país, em 1915. O objetivo do evento era divulgar a nova modalidade de arte marcial.

No ano de 1917, uma luta de Maeda foi assistida pela pessoa que mudaria a história do Jiu-Jitsu no Brasil: Carlos Gracie. Ele se interessou pela prática e conseguiu autorização de seu pai, Gastão Gracie, para ser treinado pelo Conde Koma. Dedicado, o novo aluno abraçou o esporte e passou a influenciar seus irmãos a fazerem o mesmo.

Em 1925, Carlos abriu a primeira academia de Jiu-Jitsu da família Gracie, que depois viria a ser a grande responsável pela popularização da modalidade no Brasil. De seus 21 filhos, 13 deles se tornaram faixas-pretas. A paixão pela luta na família ajudou no fortalecimento e na promoção da luta.

Irmão de Carlos, outro grande nome que ganharia destaque foi Helio Gracie. Como instrutor, ele promoveu inovações técnicas no Jiu-Jitsu, mesclando com as criadas por Maeda. O resultado dos combates que a família disputava foram tornando o nome Gracie famoso no mundo das lutas e foram ajudando na promoção do que se tornaria uma modalidade esportiva.

Em 1967, é criada a Federação de Jiu-Jitsu da Guanabara, no Rio de Janeiro, representando um grande passo para a consolidação da modalidade no Brasil. Com isso, a modalidade ganhou regras oficiais de tempo e pontuação.

Foto: PixabayJiu-Jitsu é uma arte marcial que, inicialmente, foi aperfeiçoada no Japão.
Jiu-Jitsu é uma arte marcial que, inicialmente, foi aperfeiçoada no Japão.

Nos anos de 1990, mais uma vez a arte marcial tem marcos importantes, de duas maneiras diferentes. Na primeira delas, Rorion Gracie cria o UFC (Ultimate Fighting Championship), hoje chamado de MMA. Além disso, com Royce Gracie, o Jiu-Jitsu passou a se consagrar como uma luta de defesa pessoal, ganhando muitos adeptos.

Por outra frente, Carlos Gracie Jr. Seguiu os passos do pai e continuou organizando campeonatos e lutando para que a luta continuasse como um esporte regulado. Assim, em 1994, foi criada a Federação Internacional de Jiu-Jitsu. Desde então, o esporte ganha mais praticantes a cada dia e se populariza até mesmo em pequenos países do mundo.

Veja também: Como surgiu o Judô?

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais