Como surgiu a tradição dos colares havaianos?

Esse adorno se popularizou pelo mundo. No Havaí, ele pode ser usado por qualquer pessoa, desde que algumas regras sejam respeitadas.
Os colares havaianos são conhecidos em todo o mundo. No Brasil e em alguns outros países, eles se tornaram populares durante o carnaval, em festas de casamento e até mesmo aniversários infantis. Mas, o significado desse adorno vai muito além de apenas ser um enfeite para o corpo.

Como o próprio nome já diz, esse adorno ficou conhecido por ser muito usado no Havaí. Mas, seus inventores são os polinésios, que criaram o colar havaiano durante viagens realizadas para a ilha. Não somente esse objeto, mas boa parte da cultura local foi influenciada pela Polinésia e outras ilhas próximas.

No Havaí, os colares são chamados de leis e surgiram com os nativos, sendo usados para finalidades variadas: embelezar o corpo, rituais religiosos, firmar acordos e até mesmo como um “selo de paz” entre tribos rivais. As primeiras versões confeccionadas não possuíam somente flores. Elas também levavam conchas, sementes, penas, ossos, castanhas e até folhas.

Foto: Skeeze/PixabayNo Havaí, os colares são chamados de leis e são usados para finalidades variadas.
No Havaí, os colares são chamados de leis e são usados para finalidades variadas.

Com o crescimento do turismo, os colares havaianos ganharam uma importância maior, pois acabaram se tornando o principal símbolo da Ilha do Havaí. Hoje em dia, ele é utilizado em cerimônias importantes, como casamentos ou formaturas de graduação, onde eles são considerados tão necessários quanto os capelos e becas. Alguns dos materiais usados antigamente nesse adorno perderam lugar, mas, no caso de formatura, além das flores, os parentes penduram doces e dinheiro.

Além disso, dependendo de quem usará o colar, o material usado para confecção é diferente. Se for feito de pena, ele será usado pela pessoa mais importante da comunidade. Mulheres grávidas recebem colares feitos com pétalas de jasmin. Um dos mais significativos é o colar feito de maile, por serem considerados sagrados e também um sinal de paz entre as lideranças.

Hoje, qualquer pessoa que visita o local pode fazer uso dos colares de flores (inclusive, se tornou tradição presentear os turistas com as leis), mas deve seguir algumas “regras”: eles nunca devem ser recusados e precisam ser colocados sobre os ombros de forma gentil; o adorno jamais deve ser retirado na frente da pessoa que o deu, pois é considerado falta de educação.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais