Como se formam os furacões?

Os furacões são fenômenos atmosféricos que causam grandes tragédias em alguns locais do mundo.

Se você é uma pessoa bem informada, você deve ter visto notícias nas últimas semanas de furacões atingindo os EUA. E sabe também que a população de alguns locais, como a Flórida, por exemplo, se preparam para a chegada de um furacão considerado altamente devastador (um dos mais fortes já registrados), o Irma. Na Flórida, inclusive, o período de agosto a novembro é considerado temporada dos furacões. Países como Porto Rico, República Dominicana, Haiti e Cuba também devem “receber” o furacão.

Foto: Reprodução Internet/NOAAFuracão

Mas, como esse fenômeno atmosférico se forma?

O furacão se forma no oceano, em locais onde a temperatura se encontra acima de 27ºC, as águas são quentes e o vento é mínimo. Por causa do calor, a evaporação é intensa, formando enormes nuvens. No local onde essa evaporação acontece, a pressão do ar é mais baixa do que nos arredores, o que faz com que o ar se desloque dessas áreas para o centro. Como o ar é repleto de umidade, acontece mais evaporação, formando com isso o centro do furacão.

Com um ou dois dias acontecendo esse “procedimento”, o furacão já é enorme, podendo ter 500 km de diâmetro e 15 km de altura. Na área do furacão, acontecem muitas rajadas de vento e chuvas. O vento pode chegar a quase 250 km/h. A rotação do Planeta Terra faz com que o ar das áreas de alta pressão (como o topo do furacão) gire em um sentido e a base dele gire no sentido contrário, por ter baixa pressão.

Foto: Reprodução InternetFuracão
 

No meio dessa tempestade toda está o olho do furacão, uma área muito quente onde não há nuvens e nem chuva. É por essa região que o furacão é alimentado, pois devido ao calor, a água segue evaporando, sustentando o fenômeno. Os furacões costumam avançar por águas quentes, podendo atingir a terra, onde irão perder forças, mas causarão estragos enormes.

Além dos ventos fortes – que arrancam tudo que está a sua frente –, um dos maiores problemas das áreas atingidas pelo fenômeno são as inundações. Outras consequências que os furacões causam são desmoronamentos, desabamentos de prédios, afogamentos, entre outros.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais