Como o vento se forma?

Descubra como esse fenômeno da natureza se forma.

Ah, o vento! Elemento da natureza que podemos considerar bom ou ruim. Em um dia de muito calor, nada melhor do que um ventinho gelado para refrescar, não é mesmo? Porém, quando os ventos acontecem de maneira extremamente forte, os estragos que ele causa não são nada bons.

E como esses ventos se formam? É difícil pensar em como o vento pode se formar quando estamos em um lugar onde não possui nem uma leve brisa.

O vento é o fluxo de gases em grande escala, e na Terra, ele se torna o movimento de ar em quantidades elevadas. O vento é dividido em tipos, de acordo com algumas características, como velocidade, região que ocorre, efeitos que causa, entre outros fatores.

Os ventos em nosso planeta acontecem por causa das diferenças na pressão atmosférica. Quando determinada região da Terra aquece, a pressão diminui e o ar se eleva. Isso faz com que o ar frio se desloque da área de maior pressão para a área de menor pressão. A área de maior pressão é chamada de anticiclônica e a de menor pressão de ciclônica. A força de Coriolis também contribui para a movimentação do ar, pois o próprio planeta está em constante movimentação rotatória.

A maioria da circulação atmosférica que provoca os ventos acontece devido à diferença de temperatura entre as regiões polares e a linha do equador, locais com diferença extrema de temperaturas.

A classificação para os ventos é diversa, mas as principais são:

Ventos do oeste: vão dos trópicos em direção aos polos;
Ventos polares de leste: se deslocam dos polos em direção aos trópicos;
Ventos alísios: partem dos trópicos para a região da Linha do Equador.

Contribuindo com a vida na Terra, os ventos são ótimos dispersores de poluentes presentes no ar e também fontes de energia. Com ele, é possível a produção de energia eólica.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais