Como era o 14-Bis, primeiro avião da história?

Inventado por Alberto Santos Dumont, o avião também é chamado de Oiseau de Proie, que significa 'ave de rapina', em francês.

O brasileiroAlberto Santos Dumont é conhecido mundialmente por ser considerado o “pai da aviação”. Ele ganhou tal título por ser o primeiro homem a voar em um aparelho mais pesado que o ar: o 14-Bis, primeiro avião da história, também conhecido como Oiseau de Proie (que significa ave de rapina, em francês).

Concluído em 14 de julho de 1906, o 14-Bis foi a primeira aeronave a cumprir todos os requisitos básicos de voo: táxi, decolagem, voo nivelado e pouso, sem fazer uso de aparelho para impulsionamento. O projeto era resultado de vários estudos feitos por Santos Dumont, de maneira sigilosa. Os primeiros testes em público aconteceram nove dias após a conclusão do avião. Em 23 de agosto, ele foi testado pela primeira vez sem o balão acoplado.

Foto: Reprodução InternetSantos Dumont é considerado o pai da aviação por causa do 14-Bis.
Santos Dumont é considerado o pai da aviação por causa do 14-Bis.

Inicialmente, ele era sustentado por um balão nº 14, movido a gasolina, com um motor 24 Hp, que continha oito cilindros 4x4, em V. As asas possuíam seis células em formato de caixas, chamadas Hargrave. Cada uma delas era vazada nos dois lados, e a superfície era de seda japonesa. As armações foram feitas de bambu e pinho, e as junções estruturais e hélices eram de alumínio e cabos de comando de aço.

Com lemes dianteiros, o 14-Bis media 19 metros de comprimento, 12 metros de envergadura, 4,8 metros de altura e, juntamente com o piloto, pesava 160 kg. A superfície das asas era de 80 m², 1,5 metros de corda e 1,5 metros de separação entre os dois planos das asas. A hélice de duas pás tinha 2,5 metros de diâmetro.

Antes do que se tornaria um voo histórico, Santos Dumont fez algumas modificações no avião, após fazer observações durante o período de testes. Ele trocou o motor por um motor náutico Antoinelle de 50 cavalos-vapor, além de envernizar a seda das asas, retirar a roda traseira e cortar a estrutura portadora da hélice.

O primeiro voo oficial do 14-Bis aconteceu em 23 de outubro de 1906, em uma premiação que desafiava inventores a construir um aparelho mais pesado que o ar, que voasse à uma distância de pelo menos 25 metros, sem fazer uso de impulsionamento. Após voar por sete segundos à uma altura de três metros, a invenção de Santos Dumont alcançou 60 metros de distância. O evento foi acompanhado pela Comissão Oficial do Aeroclube da França, além da imprensa e de inúmeras pessoas.

O resultado foi a conquista do Prêmio Archdecon e, posteriormente, a Federação Aeronáutica Internacional reconheceu o 14-Bis como primeiro avião da história. Apesar do reconhecimento, o avião ainda não era totalmente controlável, o que causou alguns danos nas rodas do avião durante o pouso brusco, que precisaram de reparos.

No dia 12 de novembro, o avião de Santos Dumont voou novamente, desta vez alcançando 220 metros de distância após voar à seis metros de altura. Na ocasião, ele alcançou a velocidade média de 37,4 km/h. A exibição foi registrada pela National Aeronautics, veículo oficial da entidade norte-americana National Aeronautics Association, e resultou na conquista do Prêmio do Aeroclube da França.

O último voo do 14-Bis aconteceu no dia 14 de abril de 1907. Sem conseguir estabilizar a aeronave de forma perfeita, Santos Dumont perdeu o controle e colidiu contra o solo, causando muitos danos no avião. Ao invés de consertar, ele optou por reaproveitar as peças em novos projetos.

Aprenda também: Um avião voa mais rápido para o leste ou oeste do Planeta Terra?

Veja: Por que o avião camuflado é verde, se o céu é azul?

Foto: Site R7O 14-Bis é considerado o primeiro avião da história.
O 14-Bis é considerado o primeiro avião da história.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais