Como era a Síria antes da guerra?

Veja como era a Síria antes da guerra tomar conta do local.

Num últimos anos, a Síria vem sendo diariamente destruída. Desde 2011, uma guerra civil tem devastado o local, deixando rastros irreparáveis. O presidente Bashal Al-Assad e os rebeldes (população da Síria que se revoltou com a ditadura do governo) não dão sinais de que os conflitos acabarão tão cedo. O Estado Islâmico também tem sua grande parcela de contribuição nos danos causados ao país.

A Síria é um país que faz fronteira com a Turquia, Israel, Irã, Iraque e Líbano. Antes da guerra, ela era um local muito procurado por turistas e possuía grande diversidade cultural. As cidades mais procuradas eram a capital Damasco – capital mais antiga do planeta – e a cidade de Aleppo. O local tinha mais de 3 mil sítios arqueológicos.

Atualmente, a Síria se resume a tristeza e escombros. Aleppo é uma das cidades mais atingidas pela guerra, assim como Homs e tantas outras. Os bombardeios não param e não perdem a intensidade. Já são 6 anos de uma guerra que parece que não terá fim.

Onde haviam mesquitas, fortalezas, igrejas bizantinas e muitos edifícios que eram patrimônio da Unesco, agora existem somente restos de construções. O famoso mercado de Al-Madina e a Grande Mesquita de Aleppo foram totalmente destruídas. A maioria dos locais históricos do país simplesmente desapareceu.

Veja abaixo algumas fotos da Síria antes e depois dos conflitos.

ANTES

Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
DEPOIS
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
COMPARAÇÕES ANTES E DEPOIS
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
Foto: Reprodução InternetGuerra Síria
                Foto: Reprodução InternetGuerra Síria

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais