Como é feito o leite em pó?

Criado com o objetivo de preservar o alimento, o leite em pó é feito de maneira curiosa. Confira!

O leite em pó é resultado de um processo demorado, feito em três etapas.

Etapa 1 – Preparo e padronização: Nesse processo inicial, a matéria prima é ordenhada das vacas e pré-aquecida a 45ºC. Em uma centrífuga, o leite é separado da gordura. Essa gordura então é misturada novamente ao leite na quantidade desejada: 26% para a fabricação de leite integral e 0% para a fabricação de leite desnatado. Logo após, o leite passa por duas pasteurizações, para eliminar todas as bactérias que possam estar presentes no alimento.

Etapa 2 – Concentração: Nesta etapa, o leite passa por uma máquina chamada de concentrador tubular. Nesse equipamento, o leite escorre em filmes finos em vários tubos por onde passa o vapor. É esse processo que elimina a água do leite e o transforma em uma espécie de pasta.

Etapa 3 – Secagem: Para finalizar a produção do leite em pó, basta o produto passar pela secagem. A pasta é borrifada na forma de uma fina nuvem de gotículas para dentro de uma câmara fechada, cheia de ar quente e seco, semelhante a uma sauna. Essas gotículas chegam ao piso praticamente secas, precisando apenas que o produto seja recolhido e envasado, adicionando gás nitrogênio para evitar a oxidação da gordura.

Depois dessas três etapas, o leite só precisa ser embalado e comercializado para chegar até o consumidor.

Como surgiu

O surgimento do leite em pó foi reconhecido de maneira oficial em 1861, nos EUA, juntamente com o leite condensado. Gail Borden foi reconhecido como seu inventor. A ideia de se criar o leite em pó se deu pela necessidade de conservar o alimento e facilitar o seu transporte, visto que grande parte do produto estragava antes de chegar ao seu comprador.

No Brasil, o leite em pó começou a ser comercializado em 1928 e era fabricado na Argentina.

Foto: Reprodução InternetLeite em pó

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais