Como é comemorado um casamento judaico?

Veja como é a realização da cerimônia de casamento para os judeus.

O casamento é o momento mais marcante para a vida de um casal, principalmente para a noiva. O grande dia é planejado nos mínimos detalhes e tudo é preparado com muita animação e carinho. Porém, nem todos os casamentos são iguais. E as mudanças vão muito além da decoração e do gosto dos noivos.

Muitas religiões tem sua própria maneira de celebrar um casamento. Algumas delas, com diferenças e costumes bem específicos. Além disso, para algumas crenças, o casamento é um dos atos mais sagrados que pode ser realizado. O casamento judaico é um grande exemplo de ritual sagrado. Mesmo com o passar dos anos e com toda a modernização na indústria de casamentos, as tradições e rituais continuam preservados até os dias de hoje.

Para os judeus, a cerimônia de casamento significa que a união do casal os transformará em uma alma só. Para isso, é importante que toda a família esteja presente durante o casamento.

Preparação

Os rituais para a celebração do casamento começam já no noivado do casal. A primeira cerimonia realizada é chamada de tena’im, que é a quebra de uma placa, simbolizando a destruição dos Templos Sagrados de Jerusalém. Uma semana antes do casamento, o noivo visita a sinagoga para comunicar seu casamento à congregação. Lá, ele deve orar e pedir que seu casamento seja bom. Durante essa visita, acontece akiddush, entrega de vinho e alimentos aos fiéis da congregação.

Os noivos também recebem um banho ritualístico uma semana antes da celebração, para limpar suas energias e se casarem no maior estado de pureza possível. Durante o banho, a mulher deve recitar uma oração especial. Durante os seis dias que antecedem o casamento, é tradição que os noivos não se vejam e, no dia do casamento, ambos realizam um jejum, para começarem uma nova vida totalmente puros.

Foto: Reprodução internetCasamento judaico

Cerimônia e festa

A celebração do casamento pode acontecer em qualquer dia da semana, exceto no sábado judaico, que vai do pôr-do-sol de sexta-feira até o anoitecer de sábado ou em datas festivas do calendário judaico. O dia mais comum para a realização dos casamentos é no domingo.

A cerimônia é realizada por um rabino, mas ele não deve fazer realizar o casamento sozinho. Algum parente ou amigo deve auxiliá-lo.

Inicialmente, os pais acompanham os noivos até o altar, que os judeus chamam de chupá e que simboliza o lar do novo casal. Eles levam velas acesas. Para a cerimônia, os noivos não devem estar usando nenhuma joia e nem levarem nada no bolso. Esse ato simboliza a aceitação pura, demonstrando que os bens materiais não são prioridade na vida do casal.

Primeiramente, entra o noivo, e depois a noiva. Quando chega ao altar, a noiva e seus pais dão sete voltas ao redor do noivo. Cada volta representa um dia da criação do mundo. Um ato simbólico chamado de Bedecken é feito. Nele, o noivo coloca o véu sobre o rosto da futura esposa. Esse gesto significa que o homem irá proteger a mulher. São servidas duas taças de vinho aos noivos. Para simbolizar a união total, eles bebem do mesmo copo e trocam as alianças, que precisam ser de ouro e não devem ter nenhum desenho.

No final da cerimônia, o noivo quebra as taças, costume famoso entre os judeus. Esse momento simboliza novamente destruição dos Templos Sagrados. Nesse momento, os convidados dizem “Mazal tove”, que em português significa boa sorte. Por fim, encerra-se a cerimônia com músicas da tradição judaica.

Durante a festa, presenciam-se muitas músicas animadas e repletas de significados para o povo judeu, diversas danças israelitas e também acontece um gesto que é bem conhecido desses casamentos: a cadeira dos noivos é levantada o mais alto que os convidados conseguirem.

Em casamentos de judeus ortodoxos, os homens e mulheres ficam separados durante a festa de casamento. Porém, nos casamentos mais modernos, essa divisão já é deixada de lado, comemorando todos juntos.

Foto: Reprodução internetCasamento judaico

Alimentação

Assim como a cerimônia, a alimentação do casamento também é feita de maneira especial. A louça e material usados nos casamentos judaicos são lacrados para que a carne e o leite não entrem em contato com o material. O equipamento é totalmente esterilizado por homens com um maçarico. A comida passa por um rígido processo de seleção e limpeza.

A comida apropriada para o consumo dos judeus é chamada de kasher. As leis judaicas são bastante rígidas quanto a preparação dos alimentos. A carne, leite e seus derivados não podem ser misturadas. Para que a comida seja considerada kasher, é preciso que haja supervisão rabínica na cozinha. Eles irão supervisionar para que os alimentos estejam de acordo com os costumes e leis do povo judeu.

Foto: Reprodução internetCasamento judaico
Noivo quebra as taças para relembrar destruição dos Templos Sagrados.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais