Como as listras da pasta de dente não se misturam no tubo?

A resposta é simples: elas ficam em compartimentos diferentes.

A pasta de dente é um item essencial para nossa higiene diária. Popularizada no século 19, ela pode ser encontrada em diversas cores e sabores. As mais populares possuem listras coloridas em sua aparência. Formada por uma série de compostos químicos, esse produto serve para fortalecer os dentes, controlando a acidez da boca e retirando restos de alimentos.

As pastas, quando manuseadas por nós, são misturadas dentro dos tubos, mas algo “mágico” acontece: quando colocamos na escova, as listras (no caso das pastas que as possuem) saem com a aparência perfeita. Como isso é possível? A resposta é simples: elas ficam em compartimentos diferentes.

Foto: Reprodução Internetpasta de dentes

A bisnaga inteira de pasta é preenchida com o produto branco. Apenas nas laterais superiores do tubo está o gel colorido que formar a cor das listras. Até chegar a saída da bisnaga, o creme dental e o gel ficam em “locais separados”.

A parte branca sobe por um caminho de cerca de meio centímetro de diâmetro, mesma dimensão da pasta quando já está na escova de dentes. O gel passa por quatro buraquinhos de 1 milímetro que desembocam na saída da embalagem. Pasta e gel se encontram somente quando falta 1,5 centímetro para o produto sair do tubo.

Por causa desse sistema de distribuição e armazenamento do produto dentro da embalagem, o tubo pode ser manuseado e apertado de diversas formas e mesmo assim as listras estarão de forma perfeita nas cerdas da escova de dentes.

Se encontrar algum erro ou tiver alguma sugestão de curiosidade, entre em contato através da nossa fanpage no Facebook

FONTE: Dr. Curioso

Compartilhe este artigo:

Veja mais